Saborear . Regueifa Doce . Receita da Regueifa Doce




ROTA DA ÁGUA

plano estratégico PLANO ESTRATÉGICO E DE MARKETING PARA O TURISMO
DE SANTA SANTA MARIA DA FEIRA
arrow
homepage / Saborear / Regueifa Doce / Receita da Regueifa Doce
Receita da Regueifa Doce

Hoje são raras as pessoas de Santa Maria da Feira que fabricam a Regueifa de forma artesanal. A Dona Judite de Lobão, de 68 anos, que há muitos anos aprendeu a fazer este afamado pão doce com a sua mãe e com uma cunhada, é uma das exceções.

A Dona Judite confeciona a Regueifa na sua pequena cozinha, usando como principais ingredientes a sabedoria herdada dos seus antepassados e técnicas muito artesanais, graças à genica e força dos seus braços e mãos, que fazem tão saboroso manjar! Atualmente partilha esta tradição e saber com o seu neto Gonçalo, de 5 anos, que já ajuda a avó a partir os ovos e a provar o pão doce.

Em vésperas da Páscoa, a azáfama é grande na sua casa, onde se trabalha dia e noite para dar resposta às inúmeras encomendas da freguesia e dos muitos clientes forasteiros, que reconhecem a qualidade ímpar da Regueifa da Dona Judite.

O segredo de cada regueifeira está, naturalmente, nos ingredientes e nas quantidades, mas também no modo e tempo de preparação da massa, levedura e qualidade do forno e cozedura. Todavia, há ingredientes que são comuns à receita da Regueifa da Dona Judite, nomeadamente a farinha de trigo, o açúcar, os ovos, o fermento padeiro fresco, a manteiga, o limão e, claro, o segredo da regueifeira!

De todo o modo, há ingredientes que parecem ser mais ou menos comuns, nomeadamente:

 

150 ml de leite

3 ovos grandes inteiros + 1 gema

400gr de açúcar

100gr de manteiga

raspa e sumo de 1 limão

450 gr de farinha T55 (no total leva quase 1kg)

25 gr de fermento de padeiro (se fizerem apenas com fermento normal ela não fica bem)

1 pitada de canela

2 gemas

Há quem acrescente uma pitada de sal e café

 

Modo de preparação da Regueifa da Dona Judite

 

» Coloca-se a farinha numa masseira para fazer o crescente;

» Dissolve-se o fermento num pouco de água morna e junta-se à farinha com metade do açúcar e aos ovos batidos;

» Mexe-se e deixa-se repousar até levedar;

» Quando o crescente estiver levedo, acrescenta-se o resto do açúcar, a manteiga, a raspa de limão e amassa-se tudo;

» Faz-se uma bola e fica a levedar novamente na masseira, coberta com pano quente até duplicar de volume;

» Divide-se a massa em duas tiras, que se entrelaçam para fazer uma trança, unindo no final as pontas para fazer a regueifa redonda;

» Repousa novamente sobre um pano ou mesa enfarinhada, pincela-se com gema de ovo e vai ao forno de lenha aquecido a cozer.

 

Passados vários dias, e apesar de ficar seca (recessa), a Regueifa conserva a qualidade e continua a ser uma merenda apetecível. Frequentemente, no período pós-Páscoa, é conservada e servida nas tradicionais merendas nos intervalos dos trabalhos do campo.

Morada
Rua Dr. Roberto Alves, N.º 52
4520-909 Santa Maria da Feira
Siga-nos
Morada
Rua Dr. Roberto Alves, N.º 52
4520-244 Santa Maria da Feira
Contacte-nos
+351 256 370 802
gab.turismo@cm-feira.pt
Siga-nos
Newsletter
WhatsApp
atendimento turístico . 967 211 247
segunda-feira a sábado . 10h - 20h
loja interativa de turismo de santa maria da feira